GeralItabirito

Itabirito: Justiça impede manifestação de prefeitos contra acidentes na BR-040 e BR-356 após pedido de concessionária

A concessionária Via 040, responsável pela administração da rodovia BR-040, frustrou os planos de prefeitos da Região Central de Minas Gerais, que planejavam uma manifestação nesta terça-feira (14) em repúdio ao elevado número de acidentes nas BR-040 e BR-356. A Associação dos Municípios Mineradores de Minas Gerais e do Brasil (AMIG) endossava o movimento, intitulado “Ato em Defesa da Vida”.

A manifestação seria liderada por prefeitos de municípios da região, em repúdio ao alto índice de acidentes automobilísticos na BR-040 e na BR-356. O protesto seria realizado às 9h, na Praça de Pedágio 9 da BR-040, em Itabirito. No entanto, por decisão judicial, a Via 040 conseguiu impedir a realização do manifesto.

O prefeito de Itabirito, Orlando Caldeira (Cidadania), lamentou a decisão em um vídeo divulgado nas redes sociais nesta segunda-feira (13). Ele afirmou que o movimento pacífico, que não paralisaria a BR-040, será realizado em outro local e em outra data.

“Não vamos permitir que mais vidas sejam perdidas nessas rodovias. Estamos pagando pedágio há mais de oito anos e não temos uma rodovia. Todos os prefeitos estão unidos. Não íamos paralisar a rodovia, íamos fazer um abraço e homenagear as pessoas que já morreram nesta via, e não queremos que outros morram. Vamos firmes nesta luta”, disse o prefeito Orlando Caldeira.

O protesto visava chamar a atenção para a frequência de acidentes nas rodovias e propor soluções, incluindo o redirecionamento do fluxo de carretas para outras vias. A proposta recebeu apoio de empresas mineradoras da região.

O Grupo de Trabalho (GT 040) da AMIG, responsável pela proposta, busca a criação da “rodovia do minério” como forma de reduzir o tráfego de caminhões de minério e os índices de acidentes e óbitos nas BR-040 e BR-356. O GT é composto pela Associação dos Municípios da Microrregião do Alto Paraopeba (Amalpa) e pelos prefeitos de Congonhas, Cláudio Antônio de Souza, Itabirito, Orlando Caldeira, Nova Lima, João Marcelo Dieguez Pereira, Belo Vale, Waltenir Liberato Soares, Ouro Preto, Ângelo Oswaldo de Araújo, e Ouro Branco, Hélio Campos. As vias alternativas para a “rodovia do minério” já existem, mas não são asfaltadas.

A decisão da Via 040 de impedir a manifestação levanta questões sobre a liberdade de expressão e o direito de manifestação, enquanto a comunidade continua a pressionar por melhorias nas rodovias da região.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
×