Geral

Polícia Civil identifica irmãos suspeitos de maus-tratos a cães e galinhas no interior de MG

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) identificou dois irmãos, de 23 e 24 anos, como os principais suspeitos de praticarem crimes de maus-tratos contra três cães da raça Pitbull, um cão Husky Siberiano e oito galinhas na cidade de João Monlevade, na região Central do estado.

Segundo as investigações, o homem de 23 anos, em depoimento, admitiu ser o responsável pelos cães, alegando que viajou para o Espírito Santo e deixou os animais sob os cuidados de seu irmão. O segundo suspeito afirmou ser o proprietário das galinhas apreendidas, justificando a falta de um galinheiro adequado por falta de tempo.

O caso veio à tona em 3 de janeiro, quando a Polícia Militar recebeu uma denúncia sobre três cães abandonados em uma residência no bairro Nova Monlevade. No local, os militares encontraram dois Pitbulls em condições deploráveis e um Husky Siberiano desnutrido. Representantes da Associação Cãopanhia do Bem e peritos da Polícia Civil constataram que os animais estavam amarrados, privados de água e comida, e abandonados para morrer.

Além dos cães, o local abrigava oito galinhas que estavam confinadas em uma caixa d’água. A ação conjunta entre a polícia, associações protetoras dos animais e a perícia técnica resultou na identificação dos suspeitos.

Os dois irmãos serão indiciados por crime de maus-tratos a animais, e o caso seguirá para as instâncias judiciais competentes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
×