Geral

Turistas ucranianas são presas no interior de MG tentando sair ilegalmente do Brasil com ovos de arara-azul-de-lear

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) deteve duas mulheres ucranianas que tentavam deixar o país transportando ovos de arara-azul-de-lear, uma espécie nativa do Brasil em extinção. A abordagem ocorreu no Km 409 da BR-116, em Governador Valadares, no interior de Minas Gerais.

A prisão das turistas estrangeiras aconteceu após uma colaboração entre a equipe de Inteligência da PRF em Paulo Afonso, na Bahia, e a Delegacia da PRF em Governador Valadares.

Com base nas informações fornecidas pela PRF-BA, a equipe da PRF-MG conseguiu interceptar o veículo utilizado pelas ucranianas, que se deslocava de Salvador, Bahia, para São Paulo capital.

Durante a abordagem, os policiais identificaram uma espécie de estufa dentro de uma bolsa, contendo 6 ovos de aves intactos. Após questionamentos, as turistas admitiram que se tratavam de ovos de aves silvestres nativas do Brasil, destinados ilegalmente ao Suriname para comercialização. Nesse momento, as mulheres foram informadas de que seriam encaminhadas à Polícia Judiciária Federal para os procedimentos legais.

Contudo, durante o deslocamento para a unidade policial, uma das mulheres conseguiu quebrar 5 ovos, resultando na preservação de apenas 1 ovo intacto.

Após contato com a unidade da PRF em Paulo Afonso, a Bahia, e o Instituto do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (INEMA-BA), constatou-se que os ovos, da espécie Arara-azul-de-lear, possivelmente foram retirados de uma área de Proteção Ambiental no estado da Bahia.

A ocorrência, registrada nessa sexta-feira, 02 de fevereiro, juntamente com as turistas detidas, a estufa e os ovos, foi encaminhada à Polícia Judiciária Federal em Governador Valadares para os procedimentos legais cabíveis referentes ao tráfico internacional de animais e crimes ambientais.

Fotos: PRF.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
×