Belo HorizonteGeralItabirito

Polícia Civil confirma que corpo encontrado no Rio Itabirito é de motorista de aplicativo; outros 3 corpos foram localizados

A Polícia Civil de Minas Gerais (PCMG) divulgou, nesta quarta-feira, 03 de janeiro de 2024, os detalhes da investigação que levou à confirmação da morte do motorista de aplicativo Leone Lucas dos Santos, de 22 anos, desaparecido desde 28 de dezembro em Belo Horizonte.

O corpo da vítima foi localizado no final da tarde desta quarta-feira, às margens do Rio Itabirito, e será encaminhado ao Instituto Médico-Legal para exames periciais e identificação.

A Divisão de Referência da Pessoa Desaparecida (DRPD) iniciou as investigações a partir do momento em que a família do jovem registrou o boletim de ocorrência no dia 29 de dezembro. Os resultados revelaram que o motorista foi vítima de um latrocínio planejado por dois casais de namorados, composto por uma mulher de 31 anos, um homem de 25 anos, a irmã da solicitante, de 29 anos, e um menor de 16 anos.

Segundo informações do delegado Alexandre Oliveira da Fonseca, o crime ocorreu durante uma corrida solicitada pela mulher de 31 anos. Durante o trajeto da divisa entre Belo Horizonte e Nova Lima até a rodoviária de Itabirito, os suspeitos premeditaram o crime. O motorista de aplicativo, desconfiado dos passageiros, enviou mensagens a amigos alertando sobre a periculosidade da corrida.

Foto: Divulgação/PCMG.

No Posto Chefão, onde o motorista parou para abastecer, ele exigiu um adiantamento de R$ 100, que foi pago pela mulher solicitante da corrida. No entanto, ao passar pela barreira da Polícia Rodoviária Estadual, um dos suspeitos fingiu passar mal. Posteriormente, o menor pediu ao motorista para parar o carro, momento em que os agressores enforcaram a vítima com a camisa enrolada, resultando em sua morte.

O corpo foi então jogado na Ponte do Rio Itabirito, junto com o celular da vítima. Os suspeitos ainda dispensaram pertences da vítima em diferentes locais antes de abandonar o carro. A solicitante da corrida registrou um falso boletim de ocorrência de furto de celular na tentativa de criar um álibi.

“O Corpo de Bombeiros juntamente com a Brigada de Itabirito na chefia do Cabo BM Sandro, seguindo informações de morador do local, realizaram as buscas no rio Itabirito e encontraram o corpo por volta das 15 horas de hoje”, afirmou o Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais.

A investigação aponta que os familiares da suspeita foram ameaçados pela comunidade onde o motorista vivia, levando-os a colaborar com a polícia e confirmar o envolvimento da solicitante da corrida no crime. Os quatro suspeitos foram apresentados na delegacia de Ouro Preto, sendo a mulher presa e os demais detidos. Eles serão indiciados por latrocínio, ocultação de cadáver e corrupção de menor.

Durante as buscas pelo corpo do motorista, outros três corpos não relacionados ao crime foram encontrados no Rio Itabirito e encaminhados ao Instituto Médico-Legal para identificação. O menor infrator aguardará decisão judicial sobre sua internação ou liberação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
×