Belo HorizonteGeral

Foragido da Justiça por assassinato e outros crimes é morto em confronto com a PM em MG

Um bandido de alta periculosidade, de 43 anos, foi morto durante um confronto com a Polícia Militar (PM), nessa terça-feira, 27 de fevereiro, em Ribeirão das Neves, na Região Metropolitana de Belo Horizonte. O criminoso, natural do Espírito Santo, foi identificado como Fabio Silva Barros. Ele tinha três mandados de prisão em aberto.

Segundo a PM, a operação que culminou na morte do bandido teve origem em dados do serviço de inteligência que indicavam sua presença em um apartamento no Condomínio Alterosas, situado no bairro Alterosas. A PM montou uma operação e procedeu com a abordagem ao indivíduo no local, dando-lhe voz de prisão.

No entanto, a situação rapidamente escalou quando, conforme relatado pela PM, o criminoso abriu fogo contra os policiais, que reagiram aos disparos. Ferido durante o confronto, o sujeito foi socorrido, mas não resistiu aos ferimentos.

No apartamento, a polícia apreendeu uma série de armamentos e substâncias ilícitas, incluindo uma pistola calibre 380, 15 munições, uma capa de colete à prova de balas, além de uma quantidade de maconha e cocaína embaladas para venda. Mais alarmante ainda, foi encontrado um artefato explosivo, o qual precisou ser neutralizado pelo Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE).

Em 2022, o criminoso foi implicado no assassinato de Nauzeti Honorino Manuel, uma operadora de caixa de supermercado de 46 anos na cidade de Serra, no Espírito Santo. Na ocasião, o assassino e outros três comparsas estavam armados e se dirigiram ao supermercado com a intenção de executar o vigilante do estabelecimento, como parte de um ato de vingança. Os tiros disparados acabaram atingindo a operadora de caixa, que era deficiente auditiva e não conseguiu ouvir os alertas sonoros dos disparos.

Além desse homicídio, Barros acumulava diversas outras condenações, totalizando aproximadamente 100 anos de prisão, tornando sua presença nas ruas uma ameaça constante à segurança pública.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo
×